Revista Mistureba no ISSUU

Saiu quentinha do forno nossa 1ª edição da Revista Mistureba no ISSUU. Você precisa conferir pois os alunos capricharam nos detalhes de diagramação para esta publicação:

Capa da 1ª edição da Revista Mistureba no formato de revista no ISSUU.

Link: 

http://issuu.com/misturebaruibarbosa/docs/mistureba_completa_2012?mode=window

Anúncios

Uma corda e duas árvores será que tem esporte aí?

                                                      Tem sim é o Slackline…

                                                                                                          Fonte: orangotangoslackline

     Slackline é um dos esportes mais modernos do momento, este é um esporte muito simples para você praticar, o fundamental é ter muito equilíbrio. O Slackline começou  a ser praticado no Brasil    nas praias do Rio de Janeiro, mas hoje se tornou uma febre mundial, chegando  a ser destaque da final do Superbowl, (campeonato de futebol americano),  juntamente com o show de Madona.

        Com a pratica você logo começa a curtir muito o Slackline e com pouco tempo as manobras  vão surgindo e se torna impossível  parar com essa mania .

Algumas dicas…

1. Encontre dois pontos fixos, de preferência duas árvores ou postes. Não prenda a corda em pilares: a tensão da corda é muito forte e pode danificar a estrutura!

2. Prefira cordas de poliéster, especiais de Slackline. A corda de polietileno, para cargas de caminhão, também é usada.

3. Não é necessário nenhum equipamento especial, o esporte é praticado de pés descalços.  Se as manobras com os joelhos e tornozelos machucarem, a dica são as caneleiras de futebol de areia, mais maleáveis que as de futebol.

4. Treine, dedique-se: em poucos dias,  já dá pra perceber a evolução. Depois de ficar em pé, as manobras saem naturalmente.

5. E a principal dica: procure parceiros! Vá a parques,  procure o pessoal que pratica.  Todos são muito receptivos.

     O Slackline assim como todos os esportes importantes já tem muitas competições, nacionais e internacionais, confira a final do World Cup 2011:

360° de puro skate

E aí mistonautas! Como todos sabem o skate virou febre mundial; está fazendo a cabeça da galera e para iniciar o assunto, entrevistei o skatista Xandi, que entende e manda muito bem. Ele pretende fundar a Associação dos Skatistas de Campo Bom, confira na entrevista.

Qual seu nome?

“Alexandre Batista.”

Qual sua idade?

“31 anos.”

Desde quando você anda de skate?

“Desde os 12 anos de idade, há 19 anos.”

Como surgiu a ideia de fundar a Associação?

“Veio na cabeça uma ideia de querer desenvolver e contribuir para ampliar a prática de skate em Campo Bom.”

Como os skatistas poderão fazer para se associar?

“Terão que  entrar em contato com a Associação Gaúcha.”

Qualquer um pode se associar? Tem restrição?

“Creio que não há restrições.”

O que acha das pessoas que começaram a andar de skate e frequentar a pista, por talvez estar se tornando moda?

“Cabeça nova. Assim como você falou, para eles talvez seja moda. Irão descobrir o amor pelo skate com o tempo e optarão torná-lo um estilo de vida.”

Como você vê o skate hoje?

“Para mim é estilo de vida, além de ser esporte radical. É um meio de comunicação, criar amizades e até mesmo retornar as antigas.”

Qual seu estilo de música favorita?

“Rock’n roll, com certeza. Rap também, mas principalmente rock como Metallica.”

               Fonte de imagem: http://maicwllskate.blogspot.com.br/

Confira a seguir modalidades e manobras presentes no “skate”!

Modalidades

Big Air
Atualmente é a principal competição do X-Game, colocando modalidades que também refletem parte do que os skatistas querem mostrar para o mundo.

Down Hill
Descidas e ladeiras são os palcos para os skatistas que praticam o down hill. Existem ladeiras em que os atletas atingem mais de 110 km/h  onde os equipamentos de segurança são indispensáveis.

Freestyle
Nesta  o  skatista apresenta várias manobras em sequência, geralmente no chão. Hoje, esta modalidade está voltando com força no mundo inteiro. Muitas manobras do street de hoje em dia  vêm do Freestyle.

Minirrampas
As minirrampas são populares em todo o mundo, pois devido a pouca altura que elas possuem (1m a 2,10m) as manobras são executadas com maior facilidade. Essas pistas são facilmente construídas e o risco de se machucar em uma manobra é bem pequeno e é uma prática necessária para a evolução de qualquer skatista.

Pool Riding
É considerado uma das modalidades mais loucas de skate, pois é praticado em piscinas vazias de fundo de quintal, que com suas paredes arredondadas são verdadeiras pistas de skate. Na realidade (as pistas  em forma de Bowl bacia) são inspiradas nas piscinas, que tinham a transição redonda: azulejos e coping. O fundo redondo das piscinas americanas é para o caso  de  se a água congelar as paredes não arrebentarem, pois  o gelo se deslocaria para cima, não fazendo pressão nas paredes.

Street Skate

No skate de rua (street skate), os praticantes utilizam a arquitetura da cidade como por exemplo: bancos, escadas e corrimãos (elementos do mobiliário urbano) como obstáculos para executar suas manobras e se expressar. Em campeonatos dessa modalidade o skatista tem em média um minuto para se apresentar em uma área de competição que geralmente imita elementos da arquitetura das cidades.

Vertical           

A modalidade vertical é praticada em uma pista com curvas (transições)  medindo 3,40m ou mais de altura, três metros de raio e quarenta centímetros de verticalização e geralmente possuem extensões. A pista que apresenta a forma de U é chamada de half-pipe e pode ser de madeira ou concreto.

                 Fonte de imagem: http://umorgulhochamadoskate.blogspot.com.br/

Obs: A prancha ou tábua do skate também recebe outras denominações como: shape ou deck.

 

Manobras

Posições em relação ao skate

180º – O skatista troca a base do skate.

360º – O atleta dá uma volta completa em torno de seu próprio corpo.

900º – O skatista salta e executa dois giros e meio no ar.

Frontside e Backside air – No front o skatista segura a parte de trás e vai pra frente do obstáculo   já  back  a operação é inversa.

Ollie – A manobra básica do skate . É um salto que o atleta dá e tira o skate do chão.

Handplant – Uma manobra bonita de se ver. O atleta planta bananeira com uma das mãos no skate e a outra na borda da pista.

Invert – Essa é uma manobra que varia do handplant. Nela o skatista segura o carrinho com a mão na  frente entre as pernas.

Eggplant – É exatamente o inverso do handplant. A mão atrás segura o skate e a outra na frente vai à borda da pista.

Burn Twist – Inventada por Bob Burnquist, a manobra consiste em um eggplant com 360º.

Kickflip – Faz o skate rodar por baixo dos pés do skatista .

Line Air – O skate é segurado com a mão na frente com o skatista voando para as paredes.

                               Fonte de imagem: http://umorgulhochamadoskate.blogspot.com.br/

Segura que o esporte é radical

Bicicleta não é só transporte, descubra agora os esportes que você pode praticar de bike

   Fonte: CINTRASEUPOVO

Ciclismo

O que é e a sua história

O ciclismo é um esporte praticado com a utilização de uma bicicleta. Surgiu como esporte no século XIX, na Inglaterra. Faz parte dos Jogos Olímpicos desde a primeira edição da era moderna (1896), realizada em Atenas. As competições de ciclismo são divididas em quatro modalidades principais:

Competições de Pista

Nesta modalidade as pistas podem ser de concreto ou madeira. As provas são: velocidade, perseguição individual e por equipes, velocidade olímpica, corridas por pontos, quilômetro contra o relógio, Madison (uma hora de corrida para cada ciclista, sendo o vencedor aquele que fizer mais voltas) e Keirin (oito voltas na pista em que os ciclistas devem acompanhar uma bicicleta motorizada).

Mountain Bike

As provas são disputadas numa pista de terra com várias irregularidades (buracos, elevações e obstáculos). Existem as seguintes categorias: Cross Country (praticada em terreno irregular com muitas subidas e descidas), Free Ride (em pistas com muitos saltos e descidas) e Down Hill (somente descida em alta velocidade).

 Competições de Estrada

Existem dois tipos principais de provas: resistência (para homens com 195 km e para mulheres 70 km) e contra o relógio (os ciclistas partem de dois em dois minutos) e vence quem fizer o menor tempo.

BMX
As provas ocorrem em pistas de 350 metros com diversos obstáculos. São duas modalidades: corrida (BMX Racing) e manobras (BMX Freestyle).

Benefícios para a saúde

A prática do ciclismo, desde que feita com orientações de especialistas e acompanhamento médico, é benéfica para o desenvolvimento muscular e cardiovascular. É uma excelente atividade aeróbica e sua prática regular queima muitas calorias.

Para a galera de Campo Bom fica a dica:

Curtam a pista da  Liga Campobonense de BMX e torçam por eles!

Fonte: Liga Campobonense de BMX

Fique por dentro…

Aqui na escola temos alunos que praticam o bicicross junto à equipe da Liga Campobonense de BMX. São eles: Gabriel Mota Fabriz, Pedro de Macêdo Barbosa, Andrei Pinheiro e Robson Rodrigo Gonçalves, que nos falou sobre sua relação com o esporte. Confira a entrevista:

Robson Gonçalves atleta da Liga Campobonense de BMX

Mistureba: Desde quando você anda de bike?

Robson: Pratico este esporte há dois anos.

Mistureba: Qual o nome da equipe na qual você participa?

Robson: O nome da equipe que eu participo é a Liga Campobonense de Bicicross.

Mistureba: Como iniciou essa mania na sua vida?

Robson: Com a influência e incentivo de outras pessoas como meus amigos, que começaram a praticar esse esporte.

Mistureba: Quais modalidades e manobras você pratica?

Robson: O bicicross é um tipo de corrida onde temos uma pista com obstáculos como lombadas, curvas e rampas e vence quem chegar primeiro na reta final.

Mistureba: Quais os campeonatos e prêmios que mais o marcaram?

Robson: O campeonato gaúcho foi a competição que mais me marcou.

Mistureba: Atualmente você se sente satisfeito ou procura aperfeiçoar cada vez mais esse talento que possui?

Robson: Procuro me aperfeiçoar, melhorar cada vez mais pra me destacar no esporte.

Mistureba: Qual a sensação que você sente quando está perto de começar a competição?

Robson: Sinto um pouco de nervosismo, mas na hora da largada a adrenalina toma conta de mim.

Mistureba: Você pode nos falar um pouco sobre o comportamento e o modo como vocês ciclistas se vestem e falam?

Robson: Nosso modo no dia-a-dia não é muito diferente, mas nas competições usamos muitos equipamentos, todos para a nossa proteção.

Mistureba: Qual a maior dificuldade que o ciclista encontra na prática do bicicross?

Robson: O investimento, porque nossas viagens e equipamento são caros.

Mistureba: Fale-nos um pouco dos lugares em que você já foi competir e onde se localizam.

Robson: Eu tive a oportunidade de competir em muitos lugares interessantes, entre eles, São Paulo no Leme, em Santa Cruz – RS e claro na pista de Campo Bom.

Mistureba: Qual a importância que a liga BMX tem na sua vida?

Robson: A importância é muito grande, pois tenho a oportunidade de praticar um esporte me sentir um vencedor, pretendo continuar praticando porque o bicicross é uma das melhores coisas que venho fazendo.

Ah, não poderíamos esquecer que no nosso município temos o privilégio de usufruir da maior Ciclovia da América Latina! Então não deixem de utiliza-la para prática de esportes ou até mesmo para uma bela caminhada ao ar livre!

Fonte: Skyscrapercity